A BOA CONSCIÊNCIA


A BOA CONSCIÊNCIA

Muitos crêem em Deus, especialmente no Senhor Jesus como Senhor e Salvador, porém vivem uma vida totalmente contrária à Palavra de Deus: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10.10).

Será que a referida promessa diz respeito apenas à vida no céu? Tenho certeza de que não! Pois antes, o Senhor diz: “o ladrão vem somente para roubar, matar e destruir…” (João 10.10). Ora, poderia o ladrão entrar no céu para roubar, matar e destruir?

Vemos, assim, que a vida com abundância diz respeito à terra, a partir do momento em que é totalmente dedicada ao Senhor Jesus. Mas muitos têm feito isso há muito tempo! Então, por que não desfrutam ainda de uma vida abundante? Há pelo menos três pontos a considerar: a fé qualitativa; a boa consciência e a ação.

A fé qualitativa

A fé qualitativa é aquela que se constrói sem fingimento, sem hipocrisia e sobretudo isenta de qualquer dúvida. É a fé aliada à inteligência; e a fé inteligente emana consciência, ou seja, ela está relacionada à certeza absoluta de que não tem a ver com emoções, entusiasmos ou euforias momentâneas, mas a racionalidade.

Lembra quando o Senhor falou sobre a fé do centurião? Nem mesmo em Israel achei fé como essa! De fato, o povo de Israel apresentava uma fé fundamentada em suas tradições, e ele estava mais preocupado em guardar o sábado do que ver o benefício que seria feito ao ser humano naquele dia! Seus olhos, infelizmente, estavam cegos por causa de sua tradição.

E é justamente essa a qualidade de fé que temos visto, em todo o mundo e, até mesmo, em meio ao povo evangélico: gente até sincera, mas muito ligada à tradição de seus pais. O centurião nem era religioso, mas estava consciente do poder da Palavra do Senhor Jesus. E isso removeu o mal do corpo de seu servo; pois mediante essa qualidade de fé, o Senhor o atendeu prontamente.

A boa consciência

O apóstolo Paulo, orientando Timóteo, disse: “Combate (..) o bom combate, mantendo fé e boa consciência, porquanto alguns, tendo rejeitado a boa consciência, vieram a naufragar na fé.” (1 Tm 1. 18,19).

Muitos têm naufragado na fé devido à aceitação da má consciência, e nem mesmo a participação nos cultos a Deus tem sido suficiente para se verem livres do pecado que os sustenta; pois quando se tem a consciência maculada, a fé se torna infrutífera. E se isso acontece, como conquistar alguma coisa através dela? Nem mesmo uma vida melhor, quanto mais plenitude da fé!

O diabo trabalha incessantemente para tentar fazer o cristão cair em tentação. Por quê? Porque quando se dá origem ao pecado, imediatamente a consciência acusa. E diante da acusação contínua da consciência, a fé se torna inoperante.

Ora, se a vida é conquistada pela fé, também pela dúvida ela é perdida.

Quando Adão e Eva caíram em tentação, imediatamente eles fugiram da presença de Deus.Por quê? Porque acusados pela consciência, não tinham mais a certeza de que seriam aceitos pelo Senhor. Quer dizer: por causa da má consciência, a fé foi neutralizada. A fé funcional,

operante e conquistadora, depende da boa consciência. Quando se está bem com Deus, o cristão tem coragem até de exigir de Deus o cumprimento de Suas promessas. Ele tem absoluta certeza de seus direitos através do Senhor Jesus. Mas quando sua consciência o acusa de qualquer coisa, até sua oração é fria e o seu semblante caído.

A Ação

Finalmente, quando a fé tem qualidade e há boa consciência, é imprescindível a sua ação, pois sem esta última não poderá trazer benefícios para este mundo. A experiência tem mostrado que a fé sem obras realmente não funciona. Não adianta a pessoa ter boa consciência e fé com qualidade, se ela não toma atitude em relação a sua crença.

Fé é ação! Em todas as maravilhas realizadas por Deus na vida do ser humano sempre houve a participação dEle. O apóstolo Paulo chega a afirmar que o cristão é cooperador de Deus (1 Coríntios 3.9). Isso é fato, pois em cada milagre operado por Deus, a primeira metade pertence ao que crê e a segunda a Deus. Se o nascido de Deus não fizer a sua parte, jamais o Senhor o completará com a dEle!

Todos os heróis da fé tiveram essa experiência com o Senhor. Abraão deixou sua terra, seus parentes e a casa de seu pai movido por um ato de fé. Deus, então, fez dele uma grande nação. Moisés, por exemplo, a cada movimento de fé de seu cajado, Deus respondia com um milagre. Josué rodeou Jericó por treze vezes e, então, tocou a trombeta, e o Senhor fez as muralhas caírem por terra. O cego clamou e o Senhor Jesus o ouviu e o curou. O leproso disse: Se Tu queres podes curar-me. Jesus o tocou, dizendo: quero, sê limpo!

Ter fé em Deus significa ser dependente dEle. Mas isso jamais pode ser teórico! Porque se não houver uma prática, nada funcionará. O Senhor Jesus disse: “Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado ao homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha. E todo aquele que ouve estas minhas palavras e não as pratica será comparado a um homem insensato que edificou a sua casa sobre a areia.” (Mateus 7.24,26)

Isso significa dizer que a fé na Palavra de Deus tem de ser materializada ou praticada para que seus benefícios se materializem na vida daquele que crê. Creio que aí estão as razões pelas quais muita gente, crente no Senhor Jesus, vive como se cresse no inferno, infelizmente.

Deus os abençoe abundantemente.

Un comentario el “A BOA CONSCIÊNCIA

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s